Levitra – Tudo o que você precisa saber

Nesse artigo você vai encontrar informações completas sobre o Levitra. Para que serve, se causa efeitos colaterais, se faz mal à sua saúde, quanto custa e onde comprar.

Será que ele é a melhor escolha para resolver problemas de impotência sexual, disfunção erétil e ejaculação precoce? Confira aqui.

Levitra – Tudo o que você precisa saber

O que é o Levitra 

Vamos começar pelo começo: O que é o Levrita? O Levitra é um medicamento composto principalmente pela substância vardenafila, muito utilizado no combate da disfunção erétil e impotência sexual. Seu modo de uso é bem simples:

Recomenda-se tomar um comprimido ao dia, e que seja entre 25 minutos a 1 hora antes da relação sexual, o seu efeito pode variar de indivíduo para indivíduo, mas o normal é que seja entre 10 minutos até 1 hora após sua ingestão.

Como o Levitra funciona?

Alguns estudos mostraram que o seu uso pode dar resultados também se ingeridos de 4 a 5 horas antes do ato sexual, porém neste caso o estímulo sexual se faz necessário para que a droga surta efeito.

Contraindicações do Levitra 

O Levitra tem uma série de contraindicações. Para algumas pessoas o consumo pode ser extremamente perigoso. Confira aqui para quem o Levitra não é indicado

  • Pessoas com qualquer tipo de alergias aos componentes presentes no Levitra. Alguns sinais de reações alérgicos podem incluir inchaços, coceiras e dificuldade de respirar.
  • Pessoas que estejam sob o tratamento de medicações com base em nitratos ou componentes que possam doar óxido nítrico como a isossorbida, propatilnitrato e nitroglicerina, devem evitar o Levitra, pois suas combinações podem comprometer a pressão sanguínea.
  • Pessoas diagnosticadas com hipertensão pulmonar arterial
  • Pessoas em tratamento da AIDS
  • Pessoas que estejam sendo tratadas com base em claritromicina, eritromicina e quaisquer antibióticos macrolídeos.
  • Pessoas que estejam sendo tratadas com base em itraconazol, cetoconazol e quaisquer remédios antifúngicos.

Como usar o Levitra 

O Levitra é um medicamento de uso oral, seu comprimido revestido pode ser consumido juntamente com as refeições ou não, dependendo da preferência do usuário.

Também existe uma opção orodispersível, quando você deixa o comprimido na língua até que o mesmo seja completamente dissolvido. Nesse caso o paciente pode usá-lo tanto após a refeição como também em jejum.

Dosagem do comprimido revestido

Inicialmente o indicado é 10mg ao dia aproximadamente 25 minutos a 1 hora antes da relação.

No entanto dependendo de cada caso a dose pode aumentar para 20mg ou reduzir para 5mg.

A dosagem máxima do Levitra ao dia é de 20mg, portanto não ultrapasse disso.

Dosagem do comprimido orodispersível

A dosagem recomendada dos comprimidos orodispersíveis é a exatamente a mesma dos revestidos, ou seja, 10 mg diariamente, 25 a 60minutos antes da relação.

Porém sua dosagem máxima ao dia não deve ultrapassar os 10mg.

Em ambos os casos o medicamento também pode surtir um bom efeito se tomado de 4 a 5 horas antes do ato sexual, porém sempre mediante a estímulos sexuais.

Cuidados sobre o Levitra 

A primeira coisa a se avaliar pelo médico é sua saúde vascular, uma vez que a prática sexual está relacionada ao coração.

Esse medicamento possui funções vasodilatadoras, e isso pode causar uma redução na pressão arterial, se a pessoa já possui um quadro de pressão o indicado é consultar um médico, pois ele poderá prescrever uma dosagem bem mais baixa nestes casos.

Também não é recomendado para pessoas com problema de fígado, rins, circulação e coração. Pessoas com doença de Retinite Pigmentosa (doença nos olhos), ou que tiveram nos últimos 6 meses infartos ou derrames cerebrais, também não é recomendado o uso de Levitra.

Aliás, quaisquer problemas relacionados ao coração, é recomendado que se procure o médico antes de iniciar o tratamento.

Pacientes com quaisquer tipos de deformações nas regiões genitais, assim como ereções involuntárias e até persistentes devem utilizar esse medicamento com certo cuidado.

No caso de condições como a Leucemia, mieloma e a anemia falciforme também é preciso se atentar.

Existe também alguns casos onde o uso do medicamento resultou em alterações na visão dos pacientes, se isso ocorrer suspenda na mesma hora o uso do Levitra.

Efeitos Colaterais do Levitra 

Algumas reações adversas foram constatadas em alguns usuários do Levitra, no entanto estas não são tão comuns, algumas são inclusive muito raras. A reação mais comum é apenas dor de cabeça.

Além das dores de cabeça outras reações comuns são: tonturas, congestão nasal, vasodilatação e incômodos estomacais.

Efeitos colaterais do Levitra

  • Alergias;
  • Insônia;
  • Alterações dos sentidos;
  • Visão com alterações e distorções;
  • Vertigem e zumbido nos ouvidos;
  • Taquicardia e palpitações constantes;
  • Dificuldades para respirar;
  • Vômitos;
  • Diarreias;
  • Refluxo;
  • Gastrite;
  • Vermelhidão;
  • Erupções cutâneas;
  • Dores nas costas;
  • Dores musculares;
  • Mal-estar.

E em algumas raras condições os usuários podem ter: conjuntivite, alergias, desmaios, convulsões, perdas de memória, aumento de pressão intraocular, angina do peito, taquiarritmias ventriculares, infarto do miocárdio, pressão arterial baixa, ereções involuntárias e constantes dores no peito.

População Especial 

É importante ressaltar ainda que o Levitra não deve ser usado em menores de 18 anos, assim como não é indicado para as mulheres e tão pouco para grávidas e lactantes.

Superdosagem do Levitra 

A vardenafila, principal composto do Levitra, foi testada em voluntários com doses diárias de até 120 mg ao dia, sendo essas 80mg em doses únicas e 40mg de doses múltiplas durante 4 semanas. Neste período não foi constato graves reações adversas.

No entanto, em momentos em que a dose de 40mg foi ingerida 2 vezes ao dia, apareceram casos de grave Lombalgia.

De todo o modo, no caso de superdosagem o recomendado é buscar auxílio médico o quanto antes e se possível levar o medicamento junto de sua bula para que o médico possa analisar.

Medicamentos em conjunto com Levitra

Pode ser usado junto com tansulosina ou alfuzosina. Se usado com a terazosina e outros alfa-bloqueadores, o indicado é que se dê uma pausa entre o consumo de ambos.

Não é indicado o seu uso em conjunto com ritonavir e indinavir.

O uso de Levitra associado a outras medicações que também combatem os problemas de impotência sexual masculina não tem sua eficácia comprovada, portanto é aconselhável não experimentar essas combinações.

Ação e resultados do Levitra 

Alguns estudos comprovaram cientificamente a eficácia da vardenafila no combate a disfunção erétil. Os números mostraram que só em 25% dos casos houve uma significativa melhora nos homens tratados em períodos de até 6 meses de uso.

Também foi testada a eficácia do medicamento em formato orodispersível, onde os resultados também surpreenderam, cerca de 21% das tentativas sexuais tiveram sucesso nas relações sexuais, neste grupo também foram incluídos pacientes considerados idosos, com diabetes mellitus, pacientes com dislipidemia e hipertensão, sendo que os resultados foram igualmente eficazes.

Resumidamente o uso da vardenafila, substância ativa do Levitra, não ofereceu bons resultados contra vários problemas que envolvem a disfunção erétil, isso em pacientes de todas as idades e em variadas condições.

Levitra : Cuidados ao armazenar 

Os cuidados na armazenagem são bem simples, basta manter o produto em uma temperatura ambiente de 15º a 30º em sua embalagem original. Atente-se ao prazo de validade e jamais use o produto se estiver vencido. Lembre-se de manter o medicamento fora do alcance das crianças.

Tem remédio natural melhor que o Levitra?

Como você pode perceber o Levitra causa uma série de efeitos colaterais. É necessário ter muito cuidado ao consumi-lo.

Você pode até conseguir tratar seus problemas sexuais, fazer sexo mais gostoso, porém o risco é grande demais.

Você pode optar por um estimulante sexual natural que fará o mesmo efeito (às vezes eles podem ser até melhores que o Levitra). 

Vou deixar aqui os 2 estimulantes sexuais que melhor funcionam. Esses resultados são baseados em pesquisas feitas por meses com vários homens. Ou seja, você pode confiar nos resultados. 

Além disso esses medicamentos oferecem uma série de descontos para os leitores aqui. 

Confira um breve resumo sobre os 2 melhores estimulantes sexuais desse ano:

Bull Power – O importado

O Bull Power é um suplemento que passou por 24 países antes de chegar aqui no Brasil, foi o mais vendido em todos eles.

Em países como os Estados Unidos os usuários chegam a pagar cerca de 100 doletas em um pote. 

O medicamento chegou no Brasil faz pouco tempo e já está entre os mais vendidos. A vantagem do Bull Power é que sua fórmula avançada está com desconto de 70% aqui no Brasil.

Se você tiver afim de experimentar um suplemento 100% natural, IMPORTADO e com MUITO DESCONTO (por conta do lançamento) sugiro que você aproveite agora mesmo! 

A promoção acaba amanhã ou até se esgotarem os potes separados para elas.

Bull Powe

Power Blue Hard: 1 milhão de potes vendidos

O Power Blue Hard é a nova versão (mais potente) do Power Blue antigo. O Power Blue Hard vendeu mais de 1 milhão de potes entre os anos de 2017 e 2018.

Acredito que só isso já mostra como o produto é potente, certo? Então se você busca potência na sua vida sexual, combater a impotência, ejaculação e problemas de ereção eu sugiro que você use o Power Blue Hard.

O Power Blue chega rapidinho e oferece garantia de satisfação. O que isso quer dizer? Se não gostar você tem 30 dias para pedir seu dinheiro de volta.

Se você quiser conhecer os resultados do Power Blue Hard e aproveitar um desconto especial clica logo no botão abaixo para ir para o site oficial deles.

Se você quer ver meu resultados com o Power Blue Hard clica aqui.

Power Blue Hard

E você já decidiu qual deles vai experimentar? Não deixe de nos contar nos comentários, ficaremos felizes em saber se esse artigo te ajudou!

Abraço e até a próxima!

Coparticipação neste artigo: Dr Carlos Seixas

Levitra – Tudo o que você precisa saber
5 por 1 de voto[s]

Deixe seu comentário